O QUE É UM REPETIDOR CELULAR?

Repetidor celular é um equipamento que coleta o sinal de uma BTS (ERB), amplifica e redistribui para a zona de sombra a ser atendida (sentido direto ou downlink). De forma equivalente, coleta os sinais dos aparelhos móveis na região, amplifica e os transmite conjuntamente em direção à ERB (sentido reverso ou uplink). Toda essa operação é realizada com ou sem translação de freqüências entre as antenas de um mesmo sentido. Os repetidores ampliam e homogeneízam a área de cobertura com apenas uma parte do investimento que seria utilizado numa implantação de BTS. Os repetidores são fáceis de operar, reconfigurar e remanejar. Um repetidor celular pode ser implantado sempre que a BTS tiver capacidade de tráfego superior à demanda da região a ser coberta, amplificando uma banda completa de RF ou somente parte dela.

FUNCIONAMENTO DE UM REPETIDOR CELULAR

Um repetidor celular - também conhecido como reforçador de célula, é fisicamente instalado em algum ponto da região com deficiência de atendimento, em uma localização geográfica tal que permita a instalação de uma antena que possa se comunicar adequadamente com a BTS. Esta antena, conhecida como antena doadora, precisa ter características fortemente direcionais (ângulo de abertura horizontal muito estreito e lóbulos laterais diminutos, por exemplo, uma semiparabólica) e um ganho suficiente para permitir a operação com margens confortáveis de nível de sinal, numa operação ponto-a-ponto. Os sinais recebidos da BTS (os mesmos que um aparelho móvel sintonizaria) são levados ao repetidor, que os amplifica e os envia para um outro sistema irradiante encarregado de iluminar a área com deficiência original de cobertura. Este sistema irradiante pode ser uma única antena ou um conjunto de antenas designado como antena de serviço, antena de cobertura ou antena servidora. Para esse caso são normalmente empregadas antenas do tipo painel, que permitem uma priorização (setorização) do atendimento da área desejada. De forma recíproca, como os sistemas celulares operam inerentemente na modalidade full-duplex, os sinais gerados pelas estações móveis na área são recebidos pela antena de assinantes, amplificados e transmitidos para a BTS pela mesma antena doadora.